domingo, 16 de março de 2014

PEQUISA - "VOCÊ NÃO CONHECE A BANANA !"




Bananas possuem três açúcares naturais – sacarose, frutose e glicose, combinados com a fibra. A banana dá uma instantânea e substancial elevação de energia.
Pesquisas já mostraram que apenas duas bananas fornecem energia suficiente para um treino intenso de 90 minutos. Não é à toa que a banana é a fruta número 1 dos maiores atletas do mundo. Mas energia não é a única forma que uma banana pode nos ajudar a manter a forma. Ela também ajuda a curar ou prevenir um grande número de doenças e condições, tornando-se uma obrigação estar na nossa dieta diária.

Depressão

De acordo com uma recente pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, muitas se sentiram melhor depois de comer uma banana. Isto porque a banana contém triptofano, um tipo de proteína que o corpo converte em serotonina, reconhecida por relaxar, melhorar o humor e, geralmente, fazer você se sentir mais feliz.

TPM

Esqueça as pílulas – coma uma banana. A vitamina B6 regula os níveis de glicose no sangue, o que pode afetar o seu humor.

Anemia

Ricas em ferro, as bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e ajudam nos casos de anemia.

Pressão sanguínea

Este fruto tropical é muito rico em potássio, mas reduzido em sódio, tornando-se perfeito para combater a pressão arterial. De fato, a Food and Drug Administration, dos EUA, acaba de permitir que a indústria da bananas oficialmente informe a habilidade da fruta em reduzir o risco de pressão arterial e acidentes vasculares cerebrais.

Força cerebral

200 estudantes de uma escola de Twickenham (Inglaterra) tiveram a ajuda de bananas no café da manhã antes dos exames, em uma tentativa de elevar a capacidade mental. A pesquisa mostrou que frutas com elevado teor de potássio podem ajudar a aprendizagem, fazendo com que os alunos fiquem mais “alertas” durante os exames.

Prisão de ventre

Com um elevado teor de fibra, bananas podem ajudar a normalizar as funções intestinais, superando o problema sem recorrer à laxantes.

Azia

Bananas têm um efeito antiácido natural no organismo, por isso, se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar.

Enjôo matinal

Comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue elevados e evita as náuseas.

Picadas de mosquito

Antes de passar pomada ou creme no local da picada de insetos, experimente esfregar a área afetada com a parte interna da casca da banana. Muitas pessoas têm resultados excelentes em reduzir o inchaço e a irritação.

Ressaca

Uma das maneiras mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, eleva o baixo nível de açúcar, enquanto o leite acalma e hidrata todo o sistema.

Nervos

Bananas são ricas em vitamina B, o que ajuda a acalmar o sistema nervoso.
Excesso de trabalho? Estudos do Instituto de Psicologia da Áustria mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva ingestão de comidas, como chocolate e biscoitos. Olhando para 5.000 pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os que trabalhavam sob maior pressão eram mais propensos a ser obesos. O relatório concluiu que, para evitar a ansiedade por comida, é preciso controlar os nossos níveis de açúcar no sangue através da ingestão de alimentos ricos em carboidratos a cada duas horas.

Úlceras

A banana é usada na dieta diária contra desordens intestinais, devido à sua textura macia e suave. Ela também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.

Assim, a banana é um remédio natural para muitos males. Quando você a compara com uma maçã, por exemplo, ela tem 4 vezes mais proteínas, 2 vezes mais carboidratos, 3 vezes mais fósforo, 5 vezes mais vitamina A e ferro e 2 vezes outras vitaminas e minerais. Nada melhor do que fechar o artigo com a frase: “Uma banana por dia mantém o médico longe!”


PESQUISA - "BOA NOITE DE SONO RECUPERA BAINHA DE MIELINA"


Um estudo publicado no Journal of Neuroscience mostra que dormir bem pode ser essencial para a manutenção da bainha de mielina, uma fina camada lipídica que reveste o corpo do neurônio e garante que a condução do impulso nervoso de uma célula à outra ocorra de maneira rápida e eficiente 

Em experimentos com ratos, pesquisadores da Universidade Wisconsin-Madison descobriram que, durante o sono, há aumento da atividade de genes que contêm informações sobre a produção dos oligodendrócitos, células de suporte responsáveis por restaurar a bainha e mantê-la sã. 

Por outro lado, observaram os cientistas, quando há privação de sono são ativados genes envolvidos no estresse e na morte celular.

Problemas na membrana de mielina dos neurônios caracterizam a esclerose múltipla, doença degenerativa severa marcada pela perda da coordenação motora. “O sono ajuda na regeneração celular. 

Ele propicia as condições ideais para produzir mielina e repor a que naturalmente se desgastou”, diz uma das autoras, a neurocientista Chiara Cirelli. 

Ela explica que o reparo provavelmente leva semanas ou até meses. Ou seja, uma noite de sono perdida ou maldormida pode interromper o processo.

(http://www2.uol.com.br/vivermente/)