sábado, 30 de outubro de 2010

"FÍSICA QUANTICA - OQUE SÃO BIOFACTORES"


Biofactores ou indutores frequenciais de órgãos, induzem os mesmos a resgatarem sua memória estrutural original !

Oque diferencia um órgão ou tecido é a cadeia de aminoácidos pelo qual são formados. Oque os indutores realizam é lembrar ao órgão ou tecido esta composição na sua forma original, que por razões ambientais, nutricionais ou emocionais foram esquecidas e perdidas.

A Física Quantica datada do ínicio do século XX, já mensurava a frequências de minerais e metais como por exemplo : Cálcio = 422,7hz / Potássio = 766,5hz / Magnésio = 285,5hz etc.

A evolução nas pesquisas nos permite hoje mensurar a frequência de elementos complexos como células, tecidos, órgãos, hormônios, plantas,etc

São essas frequências que carregam em si as informações à serem transmitidas a outras células e órgãos ou tecidos !

Quando as gotas da solução em que foi impregnada a frequência entram em contato com a boca, ocorre o que chamamos de efeito magneto/elétrico, ou seja, cada célula possui em sua membrana um receptor que vibra como uma antena (Bruce Lipton) captando a informação.

A depender da frequência impregnada na solução, as células que possuem informação frequencial idêntica, serão aquelas a receber a informaççao do produto, agindo assim de modo específico no órgão ou tecido debilitado.

Por isso temos que ter em mente que quando administramos elementos frequenciais a ação não se dá por bioquímica, e sim por biofísica via campo informacional !

Estes estudos realçam a capacidade informativa das células, ou seja, nelas não há elementos bioquímicos suficientes para toda transformação, há sim elementos biofísicos, informações vitais de onde, quando e como buscar elementos bioquímicos para a transformação e sobrevivência da espécie.

Ler "A Biologia da Crença" - Bruce Lipton

"UMA FRASE- AUGUSTO CURY"


"Dar a outra face é um símbolo de maturidade e força interior. Não se refere à face física, mas à psíquica. Dar a outra face é procurar fazer o bem para quem nos decepciona, é ter elegância para elogiar quem nos difama, altruísmo para ser gentil com quem nos aborrece. É sair silenciosamente e sem estardalhaço da linha de fogo dos que nos agridem. Dar a outra face previne homicídios, traumas, cicatrizes impagáveis. Os fracos se vingam, os fortes se protegem"

"FÍSICA QUANTICA - 2012 E O FIM DO MUNDO"

(Fim do mundo, escolha o seu)

Muitas são as profecias que anunciam o final dos tempos. Os Maias, por exemplo, esse povo misterioso que viveu na península de Yucatan há 1.500 anos e desapareceu por volta de 830 d.C., deixou em seu calendário profecias aterrorizantes sobre o fim de um ciclo cósmico que se daria no ano 2012. As profecias bíblicas de Enock, Isaías e João, os manuscritos dos Essênios, as visões de Edgar Cayce no século XX, e até os nativos americanos previram cataclismas, guerras, fome, morte, terror, pestes e inundações para o início de nossa era.

Tudo isso parece que está realmente se concretizando em nossos tempos. Ainda assim, e contra todas as evidências, é preciso perguntar: será que devemos tomar ao pé da letra o que dizem as profecias? Há algo estranho e incompreensível na maioria delas. Paralelamente ao apocalipse, todas essas profecias fazem referência a um tempo de paz, harmonia e prosperidade logo em seguida às terríveis previsões apocalípticas.

Sempre ouvimos que depois da tempestade vem a bonança. Ou seja, primeiro o inferno da destruição, depois o paraíso. Mas, será mesmo esta, a ordem das coisas nas profecias? Apocalipse é uma palavra de origem grega que significa ‘revelar’ ou ‘manifestar’. Estariam os profetas se referindo a uma “manifestação” provável caso aquelas condições iniciais não fossem mudadas? Não estariam eles nos advertindo da necessidade de uma mudança de atitude e valores? Nesse caso, não podemos falar de um determinismo das profecias, e sim de uma advertência. Se tomarmos o significado da palavra, o apocalipse seria a “manifestação” de uma possível situação de calamidade baseada em determinadas condições. Se essas condições mudarem, o resultado também mudaria.

Por exemplo: vivemos atualmente o pesadelo do aquecimento global, causado por condições bastante conhecidas de uma economia que não respeita as leis da natureza. Se essas condições mudarem, o aquecimento também poderia ser controlado. No entanto, para essas condições mudarem é preciso primeiro mudar as consciências.

A ciência moderna afirma que é impossível determinar o futuro. Não existe determinismo. Existem sim, tendências. A física quântica explica que quando estabelecemos o movimento de algo, perdemos sua localização; se o localizamos, perdemos seu movimento. Ou seja, não podemos prever absolutamente nada. Esse princípio foi desenvolvido pelo físico Werner Heisenberg, e é conhecido como ‘princípio da Incerteza’. Deu origem à teoria segundo a qual tudo que temos são ‘possibilidades’.

O que estou tentando dizer é que talvez devêssemos fazer uma outra leitura dessas profecias com a chave da física quântica. Na antiguidade, os profetas não possuíam outra linguagem para expressar o ‘fator’ possibilidade senão falando em apocalipse, cataclismos, destruição. Foi preciso que chegássemos ao 3º milênio para que, com a ajuda da física quântica, pudéssemos compreender que o futuro é um produto da consciência focada no agora.

Quando os manuscritos do Mar Morto foram encontrados, em 1946, dentro das cavernas de Qumran, tivemos acesso a um conhecimento muito antigo de um povo chamado “essênio”, que vivia em paz pastoreando seus rebanhos pelas montanhas. Nesses manuscritos havia uma referência aos Anjos, que significavam as forças e as leis naturais que hoje conhecemos como eletricidade, magnetismo, elementos. Para os essênios, orar era conversar com os Anjos. Eles expressavam uma visão holística e unificada entre a Terra e o corpo humano. E afirmavam uma identidade entre todas as coisas existentes.

Em sua visão unificada, havia a compreensão de que, se o fio comum que liga nosso corpo à mãe Terra se romper, haverá morte, destruição e desconexão com as forças da natureza. Através de uma espécie de tecnologia espiritual, esse povo de grande sabedoria tinha consciência de que somos nós que criamos as condições que atraem as consequências futuras. E para manter essa conexão cósmica, praticavam uma tecnologia quase esquecida, que se chama ‘oração ativa’ – a união do pensamento, da emoção e do sentimento. Sua oração era uma certa conexão com as forças elementais e eletromagnéticas (os Anjos), espécie de visualização intensamente dramática daquilo que desejavam ver realizado.

Bem diferente de nossas preces petitórias de hoje, em que conclamamos que um poder superior e externo a nós venha em nosso auxílio, a oração dos essênios se baseava numa outra perspectiva. Primeiramente, era preciso criar a conexão com o Todo e a paz de espírito. Para fazer isto é necessário se envolver ativamente na oração. Transformar-se nela.

O efeito da oração ativa não deriva das palavras que são ditas; sua força são os sentimentos que elas evocam. O segredo da oração ativa está na união do pensamento com a emoção, a verdadeira energia que dá vida às palavras, para que desta união surja o sentimento de paz. Isto só acontece quando a prece se torna um agradecimento. A gratidão é o agradecimento por um desejo já realizado. Aqui está o grande mistério da oração: ela provoca uma mudança quântica. O futuro se faz presente. O desejo se vê realizado. A alma se pacifica porque ela está no agora, no âmago das forças angelicais da criação.

A versão aramaica original da conhecida frase “Pedi e recebereis”, é: “Tudo que pedirdes reta e diretamente (...) de dentro do meu Nome, vós o tereis. Até agora não o fizeste. Pedi sem motivo oculto e sereis rodeados pela resposta. Sede envolvidos pelo que desejais, para que vossa alegria seja completa (...)” (Neil Douglas-Klotz, Meditations on the Aramaic Words of Jesus). Aqui está claramente uma exortação ao envolvimento, à emoção, à união com o Todo no presente.

Portanto, a chave para uma outra leitura das profecias está no resgate de nosso poder de criar a realidade que desejamos. Se a oração individual é tão poderosa, capaz de ‘mover montanhas’, do que seria capaz a oração coletiva? Que forças poderiam ser mobilizadas se um grande número de pessoas descobrisse o poder da oração ativa? Pensamentos, emoções e sentimentos são vibrações. Por isso atuam na matéria. Esta é a verdadeira tecnologia espiritual. Esse é o poder da consciência que pode mudar as profecias.


Texto: colaboração de Mani Alvarez

quinta-feira, 28 de outubro de 2010


"SAÚDE - AME-SE "

 (Tente isto)

Ter uma auto-estima elevada não gera só uma sensação de bem-estar - esse estado emocional também gera benefícios físicos.

Parece que pensar bem sobre nós mesmos pode oferecer uma proteção efetiva sobre o coração e o sistema imunológico.

Uma alta auto-estima nos faz sentir mais seguros quando nos confrontamos com ameaças. Ainda que, na sociedade moderna, essas ameaças tendam a ser relacionados mais ao status social do que a perigos físicos.

A conclusão é da equipe do psicólogo Andy Martens, da Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia.

Da mente para o corpo

Os pesquisadores queriam saber se os efeitos benéficos da auto-estima vão além do nível emocional, e se seriam capazes de interferir com nossas respostas fisiológicas.

Para descobrir, eles realizaram uma série de experimentos envolvendo um total de 184 participantes.

Em um estudo, os participantes receberam feedbacks falsos sobre sua inteligência ou sua personalidade, feedbacks esses que foi estruturados para aumentar ou diminuir sua auto-estima.

Em outro estudo, foi-lhes pedido para dar notas aos seus níveis naturais de auto-estima. Isso foi repetido todos os dias durante duas semanas.

Para monitorar as respostas fisiológicas, os cientistas analisaram a atividade do tônus vagal cardíaco dos participantes - uma medida de quão fortemente o sistema nervoso parassimpático influencia o coração.

O sistema nervoso parassimpático age para acalmar o coração, enquanto o sistema nervoso simpático prepara o corpo para a ação - seja a ação de lutar ou de correr.

Como o parassimpático ameniza o estresse e diminui as inflamações, quando ele fica deficiente o corpo pode sofrer com problemas cardiovasculares ou com doenças autoimunes.

Auto-estima e saúde

Os resultados mostraram uma correlação entre uma auto-estima elevada e um tônus vagal mais elevado.

O efeito foi relativamente pequeno, mas Martens e seus colegas afirmam que este é o primeiro estudo a mostrar como uma mudança na auto-estima pode levar a uma mudança imediata na fisiologia - um passo importante no sentido de "preencher a lacuna" entre a auto-estima e a saúde.

Como aumentar sua auto-estima? Martens sugere cercar-se de amigos e familiares que o apoiem. Segundo o psicólogo, o suporte de pessoas que deem feedbacks positivos convincentes tem um efeito muito maior do que simplesmente ficar tentando pensar positivamente.

Fonte : Diversas

"SAÚDE - COMO O BRÓCOLIS PREVINE O CANCER"



Um estudo realizado na Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, mostrou pela primeira vez que o sulforafano, o poderoso agente contra o câncer presente no brócolis, é liberado do seu composto original por bactérias que vivem no intestino grosso, sendo então absorvido pelo organismo.

"Esta descoberta abre a possibilidade de sermos capazes de aumentar a atividade dessas bactérias no cólon, aumentando o poder que o brócolis tem na prevenção do câncer," disse Elizabeth Jeffery, uma das autoras da pesquisa.

"Também é reconfortante, porque muitas pessoas cozinham demais o brócolis, destruindo sem querer a enzima vegetal que nos fornece o sulforafano. Nós agora sabemos que a microbiota do nosso trato digestivo pode salvar uma parte desse importante agente de prevenção do câncer mesmo que isso aconteça," disse ela.

Glucorafanina e sulforafano

Embora os cientistas tenham teorizado há muito tempo que a microbiota intestinal poderia executar esse papel, o processo nunca havia sido verificado diretamente e não se sabia quais seriam os agentes de sua realização.

Agora, Jeffery e seus colegas Michael Miller e Ren-Hau Lai comprovaram a teoria.

Eles injetaram glucorafanina, o composto pai do sulforafano, no intestino inferior de ratos e demonstraram que o sulforafano estava presente no sangue da veia mesentérica, que flui do intestino para o fígado.

"A presença do sulforafano em quantidades mensuráveis mostra que ele está sendo convertido na parte inferior do intestino e está disponível para absorção no organismo," explica Jeffery.

O ceco, a parte inferior do intestino dos ratos nos quais os cientistas inocularam a glucorafanina, abriga bactérias que ajudam na digestão e no metabolismo, de forma semelhante ao que acontece no cólon humano.

Anticâncer e anti-inflamatório

De acordo com Jeffery, o sulforafano é um agente extremamente potente contra o câncer: "A quantidade que você obtém em 3 a 5 porções por semana, que é menos do que um ramo diário de brócolis, é o suficiente para ter um efeito anticâncer. Com muitos dos outros alimentos bioativos dos quais você ouve falar, são necessárias quantidades muito maiores para se ter um resultado mensurável."

O sulforafano também tem propriedades anti-inflamatórias, que são vistas com interesse pelos cientistas por sua capacidade de combater os efeitos de muitas doenças crônicas que acompanham a obesidade e o envelhecimento.

Miller sugere duas formas pelas quais as bactérias no intestino poderiam ser manipuladas para se obter um poder extra do brócolis ingerido.

"Uma forma seria a de alimentar as bactérias desejáveis com probióticos para incentivar sua proliferação. Outra forma seria a utilização de uma abordagem combinada, por exemplo, brócolis com molho de iogurte, que contém as bactérias hidrolisadoras, dessa forma aumentando a sua proteção contra o câncer," explica a cientista.

Cuide das suas bactérias

Se alimentar bactérias não soa particularmente atraente, a cientista destaca que as bactérias não trazem sempre más notícias. "Uma das coisas sobre o que não pensamos muito é a enorme quantidade de benefícios que experimentamos quando uma comunidade saudável de bactérias coloniza nosso intestino grosso," diz ela.

"Nós, seres humanos, temos uma relação simbiótica com inúmeros micróbios famintos, que metabolizam vitaminas e outros componentes bioativos dos alimentos. Agora podemos ver outro exemplo interessante da sua atividade, com o papel que desempenham na captura do sulforafano do brócolis," conclui ela.

"REFLEXÃO - AS ESTAÇÕES DA VIDA"


Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio...
Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido.
Concentramos nossa atenção no lado mais cruel da vida, aquele que é implacável e a todos afeta indistintamente: as perdas do ser humano.
Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero.
Estamos, a partir de então, por nossa conta. Sozinhos.
Começamos a vida em perda e nela continuamos.
Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem.
Ao perdermos o aconchego do útero, ganhamos os braços do mundo.
Ele nos acolhe: nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói...
E continuamos a perder... e seguimos a ganhar.
Perdemos primeiro a inocência da infância.
A confiança absoluta na mão que segura nossa mão, a coragem de andar na bicicleta sem rodinhas porque alguém ao nosso lado nos assegura que não nos deixará cair...
E ao perdê-la, adquirimos a capacidade de questionar. Por quê? Perguntamos a todos e de tudo...
Abrimos portas para um novo mundo e fechamos janelas, irremediavelmente deixadas para trás...
Estamos crescendo.
Nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer, morrer, renascer...
Vamos perdendo aos poucos alguns direitos e conquistando outros.
Perdemos o direito de poder chorar bem alto, aos gritos mesmo, quando algo nos é tomado contra a vontade.
Perdemos o direito de dizer absolutamente tudo que nos passa pela cabeça sem medo de causar melindres.
Assim, se nossa tia às vezes nos parece gorda tememos dizer-lhe isso.
Receamos dar risadas escandalosamente, da bermuda ridícula do vizinho ou puxar as pelanquinhas do braço da vó (o que deveria ser feito com a maior naturalidade do mundo e ainda falar bem alto sobre o assunto).
Estamos crescidos e nos ensinam que não devemos ser tão sinceros.
E aprendemos... E vamos adolescendo... ganhamos peso, ganhamos pêlos, ganhamos altura... ganhamos o mundo.
Neste ponto, vivemos em grande conflito.
Sonhamos acordados, sonhamos o tempo todo.
Aí de repente, caímos na real!
Estamos amadurecendo... todos nos admiram.
Tornamo-nos equilibrados, contidos, ponderados.
Perdemos a espontaneidade.
Passamos a utilizar o raciocínio, a razão acima de tudo.
Mas não é justamente essa a condição que nos coloca acima (?) dos outros animais?
A racionalidade, a capacidade de organizar nossas ações de modo lógico e racionalmente planejado? (???)
E continuamos amadurecendo.... ganhamos um carro novo, um(a) companheiro(a), ganhamos um diploma.
E desgraçadamente perdemos o direito de gargalhar, de andar descalço, tomar banho de chuva, lamber os dedos.
Já não pulamos mais no pescoço de quem amamos e tascamos-lhe aquele beijo estalado...
Mas apertamos as mãos de todos, ganhamos novos amigos, ganhamos um bom salário, ganhamos reconhecimento, honrarias, títulos, honorários e a chave da cidade...
E assim, vamos ganhando tempo.... enquanto envelhecemos.
De repente percebemos que ganhamos algumas rugas, algumas dores nas costas (ou nas pernas), ganhamos celulite, estrias, ganhamos peso... e perdemos cabelos.
Nos damos conta que perdemos também o brilho no olhar, esquecemos os nossos sonhos, deixamos de sorrir... perdemos a esperança.
Estamos envelhecendo.
Não podemos deixar pra fazer algo quando estivermos morrendo... afinal, quem nos garante que haverá mesmo um renascer, exceto aquele que se faz em vida, pelo perdão a si próprio, pelo compreender que as perdas fazem parte, mas que apesar delas, o sol continua brilhando e felizmente chove de vez em quando, que a primavera sempre chega após o inverno, que necessita do outono que o antecede...
Que a gente cresça e não envelheça simplesmente...
Que tenhamos dores nas costas e alguém que as massageie...
Que tenhamos rugas e boas lembranças...
Que tenhamos juízo mas mantenhamos o bom humor e um pouco de ousadia...
Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos...
E, principalmente, que não digamos apenas eu te amo, mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam...
"CORAGEM NÃO É DEIXAR DE ARRISCAR... MAS É ARRISCAR MESMO COM MEDO”

(http://momentobrasilcom.blogspot.com/)

(http://momentobrasilcom.blogspot.com/)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

"SAÚDE - OS MUITOS BENEFÍCIOS DO VINAGRE DE MAÇÃ"

(TROQUE HOJE O SEU VINAGRE DE VINHO PELO VINAGRE DE MAÇÃ)



Composição do vinagre de maçã:
-30 nutrientes essenciais
-12 de minerais como: potássio, boro, manganês, magnésio, silício...
-6 vitaminas
-enzimas
-pectina
-beta-carotenos

A Composição química do vinagre;
93 componentes
-7 carboidratos
-18 álcoois
-33 carbonilas (4 aldeídos e 29 cetonas)
-4 ácidos
-8 ésteres ácidos (além de 11 ésteres cíclicos)
-7 bases
-3 furamos (furane)
-13 ácidos fênicos

Propriedades terapêuticas do vinagre de maçã

- anti-sépticas
-antibióticas
-suplemento alimentar

Redução de peso
Alguns investigadores supõem que o Vinagre de Maçã faz com que o organismo queime calorias de um modo mais eficiente, ou pela redução do apetite ou simplesmente só por melhorar a eficiência do metabolismo. Qualquer que seja o seu mecanismo de ação, sabe-se que tem ajudado inúmeras mulheres a atingirem o seu peso desejado.

Metabolismo
Quando se trata de tentar obter o peso desejado, promover a eficiência do metabolismo é absolutamente obrigatório, caso contrário, os alimentos não serão metabolizados correctamente, resultando num excesso de gordura que se vai acumular no corpo. O Vinagre de Maçã ajuda o fígado a promover a desintoxicação do organismo e contribui para ajudar a digerir alimentos e pratos ricos em gordura. Uma outra ajuda extra, para a boa absorção dos nutrientes, provém dos ácidos málico e tartárico que se encontram no Vinagre de Maçã. Estes matam as bactérias prejudiciais que se encontram no nosso aparelho digestivo.

Colesterol
Os níveis elevados de colesterol contribuem para o aparecimento das doenças cardíacas. Para a sua prevenção, é fundamental que se siga um modo de vida saudável, que inclua uma alimentação equilibrada, baseada em cereais, vegetais e frutos frescos, mantendo o peso ideal, praticando exercício físico regularmente e evitar alimentos processados, carnes gordas, fritos, molhos, manteigas, etc. Outra importante medida é adicionar fibra à dieta, especialmente o tipo de fibra que se encontra no Vinagre de Maçã. Estas fibras absorvem água, contribuindo para melhorar o funcionamento dos intestinos, agregando também gordura e colesterol e promovendo a sua eliminação pelas fezes.

Obstipação (ou prisão de ventre)
A obstipação é referida por muitos médicos e nutricionistas como sendo a principal causa de muitas doenças. Esta teoria tem toda a lógica, porque se os intestinos não funcionarem adequadamente, começam a acumular-se produtos tóxicos, durante muito tempo, o que acaba por provocar a sua absorção pela corrente sanguínea. Por outro lado, à medida que envelhecemos, o nosso organismo começa a produzir menos ácidos digestivos (ácido clorídrico) e menos enzimas digestivas, o que vai agravar a obstipação. Quando adicionamos fibra à nossa dieta, tal como a pectina, que se encontra no Vinagre de Maçã, estamos a proporcionar ao nosso organismo um trânsito intestinal regular e uma eliminação adequada.

Indicações genéricas do vinagre de maçã :

Uso interno

1 – Memória: para prevenir suas doenças, com Alzheimer, fraqueza cerebral da velhice, perda da memória.

2 - Colesterol: reduzir teor de colesterol para reduzir os problemas cardiovasculares e diminuir o risco de enfartes e derrames.

3 – Radicais livres: doenças próprias da velhice, como câncer, doenças cardiovasculares, catarata. O beta-caroteno é um antioxidante potente e está presente no vinagre de maçã. O beta-caroteno fornece proteção contra o câncer e catarata, fortalece o sistema de excreção, eliminando os radicais livres, que destroem o sistema imunológico.

4 – Artrite

5 – Gota

6 – Reumatismo

7 – Digestão

8 – Intoxicação Alimentar: para prevenir uma intoxicação alimentar, é recomendado o uso do vinagre antes das refeições, no caso de frequentar algum restaurante duvidoso ou festa... como também após as refeições.

9 – Circulação: melhora a circulação.

10 – Coração: Combate as doenças do coração.

11 – Dor de garganta: tomar de vez em quando um gole do xarope de vinagre de maçã: ½ xícara de água; 1 colher (chá) de pimenta caiene; 3 colheres (chá) de mel. Misturar bem os ingredientes.

12 – Dores no pescoço: causadas por friagem. Tomar 1 colherzinha de chá de 4 em 4 horas ou até mais vezes. ¼ de xícara de vinagre de maçã.

13 – Para emagrecer: o vinagre de maçã ajuda a combater o excesso de gordura.

14 – Soluços: tomar bem devagar um copo de água com 1 colher (chá) de vinagre de maçã.

15 – Estômago irritado: tomar bem devagar um copo de água morna, uma colher (chá) de vinagre e uma colher (chá) de mel. Serve também para aliviar gases.

16 – Pressão alta: ajuda a diminuir a pressão arterial.

17 – Esterilidade: em alguns casos pode ajudar.

18 – Evita aborto: por causa do potássio pode ajudar a evitar o aborto em certos casos.

19 – Câimbras: seu setor de potássio reduz as câimbras.

20 – Doenças nos dentes e gengivas: alivia e pode curar, tanto ingerindo como fazendo bochechos.

21 – Triglicerídios: reduz a sua taxa.

22 – Fadiga crônica: ajuda a recuperar as energias.

23 – Dores musculares: reduz as dores e deixa a musculatura renovada.

24 – Pedras nos rins: pode ajudar a eliminar cálculos renais.

25 – Pedras na vesícula: reduz a dor e o mal-estar.

26 – Inflamação dos rins e bexiga: por ser antibiótico, pode auxiliar na cura.

Uso externo:

1 – Para queimaduras leves: molhar com vinagre de maçã.

2 – Para queimaduras do sol: banho morno com 1 xícara de vinagre de maçã.

3 – Para coceiras na pele: umedecer com vinagre de maçã. Se for ao redor dos olhos, diluir o vinagre em água na proporção de ¼.

4 – Para prevenir odores desagradáveis: massagear as axilas lavadas em pano umedecido em vinagre.

5 – Vômitos: fazer compressa quente com 1 pano limpo umedecido em vinagre sobre o estômago.

6 – Dores nas pernas: enrolá-las com 1 pano limpo umedecido em vinagre e torcido. Repetir quando secar.

7 – Gânglios inflamados (nódulos, inchumes): usar compressas de vinagre de maçã.

8 – Asma: enrolar os pulsos com pano umedecido em vinagre

9 – Tosse noturna: Para aliviar, deitar a cabeça num pano umedecido em vinagre. Pingar algumas gotas de vinagre no travesseiro.


Os efeitos práticos benéficos do vinagre de maçã no organismo :

ANEMIA
Doença causada por hemorragia, agentes químicos ou carência vitamínica
ela pode ser perigosa porque predispõe a outras enfermidades.

Para combatê-la o organismo necessita de ferro, vitamina B-12 além de uma extensa lista
de elementos nutritivos.
O vinagre de maçã contém grande parte desses elementos, portanto utilize-o,
nas saladas e nas refeições em geral, se pretende combater a anemia.


ARTRITE
Ocorre quando as articulações inflamam devido à infecção bacteriana ou traumática.
Para amenizar as dores causadas por esta doença e tratá-la faça o seguinte:
misture uma colher (café) de mel e uma colher (café) de vinagre de maçã num copo com água.
Beba a mistura pela manhã e à noite.
Outro método que consideram eficaz é beber um copo com água antes das principais refeições,
contendo 2 colheres (café) de vinagre.


ASMA
Pode ser aliviada combinando-se os benefícios da acupressão com o vinagre de maçã.
Aplique gaze humedecida com vinagre no lado interno dos pulsos,
prendendo-as com a ajuda de um elástico.


CABELOS
Ficam mais macios, abundantes e vistosos, se aplicar neles, depois de lavados e enxaguados,
uma mistura de água e vinagre.
Meça dois copos de água morna, misture uma colher (chá) de vinagre
e despeje sobre os cabelos ainda húmidos.


CÃIBRAS
Tomar, durante as refeições, um copo de água misturado com uma colher (sobremesa) de vinagre de maçã, diariamente, combate as cãibras noturnas.
Outro bom remédio para evitá-las é fazer uma mistura com 1 colher (café) de mel,
1 colher (café) de vinagre de maçã e 1 colher (sopa) de lactado de cálcio em 1/2 copo de água.
Beba essa mistura uma vez ao dia.


CALOS
Aplique compressas de vinagre de maçã, utilizando para isso meia fatia de pão dormido embebido em vinagre.
Faça isso toda noite antes de dormir até que os calos desapareçam por completo.


CASPA
Após lavar a cabeça normalmente, enxague os cabelos com uma água
contendo 1/2 copo de vinagre de maçã misturado com três copos de água morna.
Esse tratamento além de combater a caspa, revigora os cabelos escuros e dá brilho aos cabelos claros.


CATARATA
O desenvolvimento da catarata está associado à oxidação do cristalino.
Isto ocorre quando os radicais livres alteram a sua estrutura.
Entretanto, o betacaroteno encontrado, principalmente na cenoura, mas também em outros alimentos
como a maçã e o vinagre desta fruta, podem prevenir a catarata, isto porque o betacaroteno
é um poderoso antioxidante que diminui os riscos de desenvolvimento da doença.
Logo, para prevenir-se da catarata consuma, demasiadamente, alimentos que contenham betacaroteno,
sem esquecer de ingerir doses diárias do vinagre de maçã.


COCEIRA NA PELE
Podem ser aliviadas se passar na pele um chumaço de algodão
humedecido com vinagre de maçã.


COCEIRA NOS OLHOS
Pode aliviá-las passando no local um chumaço de algodão embebido em vinagre de maçã.
O vinagre deve ser diluído na proporção de 1 volume de vinagre para 4 volumes de água.


COLESTEROL
O vinagre contém uma fibra, a pectina, que percorre lenta e suavemente o organismo aglutinando-se
ao colesterol. Ao percorrer o organismo rumo à saída, a pectina leva consigo o colesterol.
Eliminando o alto nível de colesterol, reduz-se os riscos de problemas cardiovasculares,
como ataques cardíacos e apoplexia.


CRAVOS E ESPINHAS
À noite, quando for deitar-se, passe no rosto uma pomada feita com morangos e vinagre de maçã.
A pasta deve ser preparada com três morangos e 1/4 de copo de vinagre de maçã,
amasse bem e deixe a mistura descansar por duas horas.
Aplique esta pomada sobre o rosto e durma com ela, retirando-a, pela manhã, lavando normalmente o rosto.
Faça o tratamento três vezes por semana e, em breve, se livrará das espinhas e cravos.
Este tratamento também conserva a pele macia e saudável, retardando o envelhecimento.


DIGESTÃO DIFÍCIL
O vinagre de maçã contém substâncias bastantes semelhantes às que são naturalmente secretadas
pelo estômago para digerir os alimentos, por isso ele leva a fama de facilitador digestivo.
Ao passo que auxilia na digestão é óbvio que ocorre uma melhora geral do metabolismo.
Para combater a má digestão beba, no meio das refeições,
3 colheres (chá) de vinagre de maçã em um copo com água.


DOR DE GARGANTA
Misture 1/4 de copo de mel e 1/4 de copo de vinagre de maçã e beba 1 colher (sopa) a cada 2 horas.
Faça gargarejos com uma mistura de um copo de água morna e uma colher (sopa) de vinagre.


DOR DE CABEÇA
Coloque um pouco de vinagre de maçã na água de um inalador.
Inale essa mistura durante 5 minutos, em seguida deite-se e a dor de cabeça vai desaparecendo aos poucos;
ou enrole um pano humedecido com vinagre de maçã em volta da cabeça como se fosse um turbante.


DOR NO ESTÔMAGO
Beba, aos poucos, um copo de água morna contendo 1 colher (sopa) de mel e 1 colher (sopa) de vinagre de maçã.
Este procedimento além de amenizar as dores de estômago, também combate a flatulência.


ESQUECIMENTO
Acredita-se que quem bebe, regularmente, pequenas doses de vinagre
goza de uma mente viva por muito mais tempo.


FLATULÊNCIA (GASES)
Acredita-se que não há nada que cause mais flatulência que os grãos das leguminosas, portanto
sempre que for cozinhar feijão e outras leguminosas, coloque na panela do cozimento
um pouco de vinagre.
Isso é o bastante para deixar os grãos macios e fáceis de serem digeridos.


FERIMENTOS
Desde os tempos bíblicos o vinagre era utilizado para tratar os ferimentos infecciosos.
Durante a guerra civil, nos Estados unidos, ele foi regularmente usado, pois como agente bactericida
e antibiótico, contribuía para desinfeccionar os ferimentos, evitando infecções mais graves e
livrando da morte vários soldados...
Portanto, em ferimentos infecciosos, com pus, vale a pena aplicar o vinagre de maçã.


HEMORRAGIA
O vinagre de maçã também tem o poder de restabelecer o fluxo sanguíneo.
Portanto, em caso de menstruação excessiva ou quaisquer outros tipos de hemorragia,
beba 2 colheres (chá) de vinagre de maçã em um copo com água, de duas a três vezes ao dia.
O vinagre de maçã além de restabelecer o fluxo normal, contribui para a formação de glóbulos vermelhos.


HIPERTENSÃO ARTERIAL (Pressão Alta)
Para tratá-la é indicado o uso do potássio.
O vinagre de maçã, assim como a banana e a beringela, é rico em potássio, devendo, portanto,
ser utilizado no combate à doença.
Para combater esta doença deve-se tomar de 1 a 3 colheres (chá) de vinagre de maçã
em um copo com água. Beba como remédio no meio das refeições até obter resultado.


INTOXICAÇÕES
Por ser um excelente anti-séptico, os nutricionistas e médicos em geral sugerem
que se empregue regularmente o vinagre na alimentação, evitando assim os riscos de intoxicações alimentares
e infecções causadas por bactérias ou parasitas que tenham se fixado nos alimentos.
Para evitá-los, recomenda-se que as frutas, legumes e verduras, em especial as que serão ingeridas cruas,
que fiquem de molho em água e vinagre por 15 minutos.
A mistura deve conter 1 parte de vinagre para 6 partes de água.


MAL DE ALZHEIMER
Caracterizada como doença pré-senil é a pior das doenças mentais associadas à velhice.
É causada pela carência de cálcio e de substâncias como a tiamina e a niacina aliadas à carência de B-12.
Um tratamento à base de vitamina B-12 e vinagre revelaram-se benéficos, em pesquisas,
restabelecendo a grande maioria dos pacientes.


MAL ESTAR
Coloque sobre o seu estômago um pano embebido em vinagre de maçã morno,
quando o pano esfriar troque-o novamente por um outro morno.
Isto alivia o mal estar e ainda afasta as náuseas e vômitos.


MANCHAS SENIS
As manchas que aparecem pelo como, comum na velhice, podem desaparecer com um tratamento
à base de cebola e vinagre de maçã.
Para isso, misture 1 colher (café) de suco de cebola e 2 colheres (café) de vinagre de maçã
e, com um chumaço de algodão ou um pedaço de pano, passe a mistura sobre as manchas.
Faça o tratamento diariamente e, em algumas semanas, as manchas desaparecerão.


MELHORA O METABOLISMO
Porque actua como um aliado do organismo, combatendo quaisquer viroses ou bactérias que, por ventura,
tenham driblado as células de defesa.
Sendo assim você fica por mais tempo sem ter resfriado, gripe, enfim,
os beneficios provocam uma melhora geral no organismo.


MÚSCULOS CANSADOS
Não há nada melhor para acalmar os músculos fatigados ou distendidos que envolvê-los em tecido
embebido em vinagre de maçã.
Mantenha a compressa por 3 a 5 minutos no local ou durante o tempo que achar necessário.


OBESIDADE
Beba, antes das principais refeições, um copo de água morna com um colher (café) de vinagre de maçã.
Aos poucos seu apetite passará a ser moderado, diminuindo a gordura excessiva.


ODORES NAS AXILAS
Para livrar-se do cheiro desagradável, passe um tecido embebido em vinagre de maçã nas axilas.
Use como se fosse um desodorante, após o banho, e em pouco tempo estará livre dos odores.


OSTEOPOROSE
Doença caracterizada por perda óssea, a osteoporose, torna os ossos porosos e frágeis
fazendo com que se fraturem com facilidade.
A enfermidade é grave levando o paciente a sofrer com dor, deformidade e outras moléstias
decorrentes da doença.
Também é uma doença causada pela carência vitamínica, nasce principalmente da aversão à lactose
e de seus derivados ricos em cálcio.
Para prevenir esta doença deve-se ingerir grandes quantidades de alimentos ricos em cálcio, como o leite
e seus derivados, além de muita verdura e doses maciças de vinagre de maçã,
devido ao seu teor significativo de cálcio.


PERDA DE MEMÓRIA
Causada, em grande parte, pelo mau hábito alimentar;
em especial pela ingestão de álcool, a perda da de memória é mais comum, em pessoas de longa idade.
As carências nutricionais são o grande problema dos idosos que têm suas taxas de vitaminas e minerais
abaixo do normal, contribuindo para a perda das capacidades mentais.
Somente o vinagre de maçã proporciona a essas pessoas o equilíbrio orgânico entre aminoácidos,
vitaminas e minerais, essenciais ao cérebro e ao corpo revertendo o quadro da doença.


PÉS CANSADOS
Basta caminhar por 5 minutos numa banheira com água e meio copo de vinagre de maçã.
A água deve encher a banheira até a altura dos tornozelos.
Caminhe 5 minutos antes de deitar e 5 minutos ao levantar-se.


PICADAS DE INSETO
Deve-se aplicar, imediatamente, o vinagre de maçã sobre as picadas.
Elas serão aliviadas e desinfectadas.


PÉ-DE-ATLETA
Se você tem pé-de-atleta ou se sofre com coceira e descamação dos pés,
então deixe suas meias de molho, por meia hora, em água com vinagre,
na proporção de um volume de vinagre para 5 de água.


PROBLEMAS DE OUVIDO
Método antigo utilizado por nossas avós para impedir infecções nos ouvidos,
agora é recomendado por autoridades médicas.
A Academia Americana de Otorrinolaringologia sugere que se empregue uma mistura de vinagre com álcool
para impedir o desenvolvimento daquilo que chamamos de ouvido de nadador.
Um volume de vinagre misturado a igual volume de água fervida serve para enxaguar os ouvidos durante o banho, prevenindo-os de futuras infecções e coceiras..


PROBLEMAS DE PELE
Proteger a pele - acredita-se que o vinagre de maçã misturado ao azeite de oliva a 50%,
protege contra os danos que os raios solares provocam na pele.
Além disso é capaz de evitar a insolação e as rachaduras na pele.


PROBLEMAS URINARIOS
Para prevenir os riscos de infecção nos rins ou bexiga, tome, diariamente,
uma pequena dose de vinagre de maçã ele mantém a acidez necessária nas vias urinárias,
diminuindo assim os riscos de infecção.


QUEIMADURAS ALCALINAS
No passado queimaduras alcalinas leves eram tratadas com vinagre de maçã aspergido sobre o local afetado.
Até os dias de hoje, o vinagre tem sido de grande utilidade para neutralizar as queimaduras alcalinas.


QUEIMADURAS DE MEDUSA
Não se deve ignorar as queimaduras de medusa.
Na Austrália um jornal médico recomenda que se jogue imediatamente vinagre sobre a queimadura,
considerando isto como etapa essencial de primeiros socorros no tratamento das vítimas de medusas.
Em Massachusets, um Colégio de Farmácia e Ciências médicas aprovou e ratificou o método,
abordando que se não houver cuidados imediatos, o veneno da medusa no organismo pode provocar náuseas,
dores de cabeça, calafrios, colapso do sistema cardiovascular e até morte.
Somente o vinagre pode neutralizar o veneno sendo aplicado no local imediatamente.


RETARDA O ENVELHECIMENTO
Acredite que o uso prolongado e diário do vinagre, por representar uma melhora geral no metabolismo,
pode prevenir contra o envelhecimento precoce, causado por diversos factores,
dentre os quais, correspondentes ao organismo debilitado.


REUMATISMO
O reumatismo, assim como as cãibras e a artrite, é caracterizado também pela falta de potássio.
O vinagre de maçã por conter potássio pode aliviar as dores do reumatismo, se for ingerido diariamente.


SOLUÇOS
Beba lentamente um copo de água morna contendo uma colher de café de vinagre de maçã.


TOSSE NOTURNA
Humedeça a fronha do travesseiro em que irá dormir com vinagre de maçã.

TUMORES
Os tumores e feridas purulentas da pele podem melhorar
se for aplicada uma bandagem embebida em vinagre de maçã.


ÚLCERAS
Estudos publicados num jornal de Farmacologia Japonesa indicam que o vinagre pode prevenir
a úlcera gástrica causada pelo consumo excessivo de álcool, isto porque o vinagre
força o estômago a secretar mais suco gástrico.
Esta defesa natural parece proteger o estômago contra os efeitos nocivos do álcool.


VARICOCELE
O vinagre é indicado para tratar quaisquer tipos de veias varicosas (varizes).
Na Escócia é antigo o costume de tratar varizes com vinagre de maçã.
O vinagre deve ser aplicado, pela manhã e à noite, por toda a extensão das veias varicosas pelo período de um mês.
Não esquecendo de ajudar o tratamento externo, ingerindo diariamente de 2 a 3 copos com água
contendo cada um 2 colheres (chá) de vinagre de maçã.
Esse tratamento é útil para tratar a doença que, em determinados casos,
necessita de uma intervenção cirúrgica.


VARIZES
Enrole ao redor das pernas e sobre as varizes, um pano humedecido com o vinagre de maçã.
Mantenha as pernas erguidas com a compressa, por pelo menos 1 hora.
Faça isso pela manhã e à noite e ao final de 6 semanas sentirá um alivio impressionante.

(Fonte : Pesquisa net)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

"CIÊNCIA - O AMOR É DECIFRADO"

(Amar é ciência pura ..e muito bom !)

Apaixonar-se pode ser mais científico do que você pensa, segundo uma pesquisa realizada pela Dra Stephanie Ortigue, da Universidade de Syracuse, nos Estados Unidos.

O estudo, uma revisão dos trabalhos anteriores sobre o amor, revelou que apaixonar-se pode provocar o mesmo sentimento de euforia que é causado pelo uso de cocaína, e também afeta áreas intelectuais do cérebro.

Os pesquisadores também descobriram que apaixonar-se é de uma rapidez estonteante: leva cerca de um quinto de segundo - isto mesmo, 0,2 segundo - para que uma pessoa fique irremediavelmente viciada no amor.

Os resultados do estudo foram publicados na revista Journal of Sexual Medicine.

Doente de amor

Os resultados obtidos pela equipe da Dra Ortigue revelam que, quando uma pessoa se apaixona, 12 áreas do cérebro trabalham em conjunto para liberar químicos indutores de euforia, como dopamina, ocitocina e adrenalina.

O sentimento de amor também afeta funções cognitivas sofisticadas, tais como a representação mental, as metáforas e a imagem corporal.

Os resultados têm implicações importantes para a neurociência e para a pesquisa em saúde mental porque, quando o amor não é correspondido, ele pode se tornar uma causa significativa de estresse emocional e depressão.

Ao identificar as partes do cérebro estimuladas pelo amor, os médicos e terapeutas poderão entender melhor as dores dos pacientes doentes de amor.

O amor está no coração ou no cérebro

Os resultados levantam a questão: "Será que é mesmo o coração, ou seria o cérebro, que se apaixona?"

"Esta é sempre uma questão complicada," diz Ortigue. "Eu diria que é o cérebro, mas o coração também está relacionado porque o complexo conceito de amor é formado por ambos os processos - do cérebro para o coração e vice-versa.

"Por exemplo, a ativação em algumas partes do cérebro pode gerar estímulos para o coração e frio na barriga. Alguns sintomas às vezes nós sentimos como uma manifestação do coração, noutras parece ser proveniente do cérebro," diz a pesquisadora.

Outros pesquisadores também descobriram uma elevação dos níveis do fator de crescimento neural, ou NGF, na corrente sanguínea. Esses níveis foram significativamente maiores nos casais que tinham acabado de se apaixonar.

Esta molécula desempenha um papel importante na química social dos seres humanos, como no fenômeno do "amor à primeira vista."

"Estes resultados confirmam que o amor tem uma base científica," diz Ortigue.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

"PESQUISA - ASPIRINA COMBATE CANCER DE PRÓSTATA SEM METASTASE"

(Mais uma boa notícia sobre a aspirina)

A aspirina, um medicamento barato e fácil de administrar, pode melhorar a sobrevida de homens submetidos a tratamento de câncer de próstata, informaram pesquisadores dos Estados Unidos na segunda-feira.

Pacientes tratados com cirurgia ou radiação, e que tomavam aspirina ou outro anticoagulante, como varfarina, tinham menos propensão a morrerem de câncer, segundo os pesquisadores.

Quem consumia os medicamentos teve um risco de 4 por cento de morrer de câncer de próstata após dez anos, contra 10 por cento de risco para os homens que não consumiam os anticoagulantes, segundo o estudo divulgado por ocasião de uma reunião da Sociedade Americana de Oncologia Radiológica, que começa na semana que vem em San Diego.

"As evidências demonstram que os anticoagulantes podem interferir no crescimento e difusão do câncer", disse em nota Kevin Choe, da Escola Médica da Universidade do Sudoeste do Texas, em Dallas.

"Se o grande efeito dos anticoagulantes é prevenir a metástase (espalhamento do tumor), essa pode ser a razão pela qual testes clínicos anteriores com medicamentos anticoagulantes terem produzido resultados ambíguos, já que a maioria dos pacientes nesses testes já tinha metástases. Se o câncer já está com metástase, então os anticoagulantes podem não ser tão benéficos."

A equipe de Choe fez o estudo com 5.275 homens cujo câncer se limitava à glândula prostática. Deles, 1.982 tomaram anticoagulantes, e esse grupo tinha menos propensão à metástase e à morte por câncer, segundo o material distribuído pela equipe.

"O benefício foi mais proeminente com o uso da aspirina do que com outros anticoagulantes", declarou Choe a jornalistas. "As conclusões desse estudo são promissoras. No entanto, novos estudos são necessários antes que a inclusão da aspirina na terapia para o câncer de próstata se torne um tratamento-padrão", acrescentou.


Fonte : Reuters

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

"FÍSICA QUANTICA - CIENTISTAS ESPERAM REVELAR A EXISTÊNCIA DE OUTRAS DIMENSÕES EM 2011"

(Analogia/Possibilidade)

À medida que o Grande Colisor de Hádrons (LHC) do Cern, nas proximidades de Genebra, na Suíça, opera com uma força maior, eles falam cada vez mais sobre uma “Nova Física” no horizonte, que poderia mudar por completo os pontos de vista atuais sobre a vida, o universo e seu funcionamento.

“Universos paralelos, formas desconhecidas de matéria, dimensões extras… Isso não é coisa de ficção científica barata, mas teoria física muito concreta que os cientistas tentam confirmar com o LHC e outros experimentos.”

Isso foi o que escreveram os integrantes do Grupo de Teoria do centro internacional de pesquisa no boletim direcionado aos funcionários do Cern este mês (outubro/2010).

Enquanto as partículas se chocam no vasto complexo subterrâneo do LHC a energias cada vez maiores, os “extra bits do universo” – se é que eles existem como o previsto – poderão ser vistos no computador, afirmam os teóricos.

O otimismo é crescente entre as centenas de cientistas que trabalham no Cern, ao longo da fronteira entre França e Suíça, numa experiência de US$ 10 bilhões, que inicialmente apresentou problemas, mas este ano vem cumprindo suas metas.

Colisão de prótons – Em meados de outubro, disse o diretor-geral Rolf Heuer à equipe no último fim de semana, os prótons eram colididos ao longo do anel subterrâneo de 27 quilômetros a uma taxa de 5 milhões por segundo –duas semanas antes da data prevista para esse número.

No ano que vem, as colisões ocorrerão – se tudo continuar seguindo bem – a uma taxa que produzirá o que os físicos chamam de “femtobarn inverso”, mais bem descrito como uma quantidade colossal de informações para a avaliação dos analistas.

Os cientistas do Cern dizem que as colisões poderiam dar sinais claros da existência de outras dimensões além de largura, comprimento, altura e tempo, porque fragmentos de colisões de altíssima energia poderão ser rastreados desaparecendo - provavelmente mergulhando numa dimensão oculta -e depois ressurgindo.

As colisões recriam o que aconteceu numa minúscula fração de segundo após o “Big Bang” primordial, 13,7 bilhões de anos atrás, que gerou o universo que conhecemos hoje e tudo o que ele contém.

Depois de séculos de observações cada vez mais sofisticadas da Terra, apenas 4% do universo é conhecido – porque o restante é formado pelo que tem sido chamado de matéria escura e energia escura (porque são invisíveis).

(Fonte: Folha.com)

sábado, 16 de outubro de 2010

CIÊNCIA - "PESQUISA CIENTÍFICA COM ANIMAIS É UM ERRO"

(Dr. Ray explica porque a ciência sempre esteve enganada)


Há 20 anos, Ray Greek abandonou o consultório para convencer a comunidade científica de que a pesquisa com animais para fins médicos não faz sentido. Greek é autor de seis livros, nos quais, sem recorrer a argumentos éticos ou morais, tenta explicar cientificamente como a sua posição se sustenta.

Em 2003 escreveu Specious Science: Why Experiments on Animals Harm Humans (Ciência das Espécies: Por que Experimentos com Animais Prejudicam os Humanos, ainda não publicado no Brasil) e o mais recente em 2009: FAQs About the Use of Animals in Science: A Handbook for the Scientifically Perplexed (Perguntas e Respostas Sobre o Uso de Animais na Ciência: Um Manual Para os Cientificamente Perplexos). Ele garante que sua motivação não é salvar os animais, mas analisar dados científicos.

Além disso, Greek uniu esforços com outros médicos americanos e fundou a Americans for Medical Advancement, uma organização sem fins lucrativos que advoga métodos alternativos ao modelo animal. Em entrevista para VEJA, ele diz porque, na opinião dele, a pesquisa com animais para o desenvolvimento de remédios não é necessária.

O senhor seria cobaia de uma pesquisa que está desenvolvendo algum remédio?

Claro. Se a pesquisa estivesse sendo conduzida eticamente eu seria voluntário. Milhares de pessoas fazem isso todos os dias. Por vezes elas doam tecido para que possamos aprender mais sobre uma doença, em outros momentos ingerem novos remédios para o tratamento de doenças na esperança que a nova droga apresente alguma cura.

E se o medicamento nunca tivesse sido testado em animais?

A falácia nesse caso é de que devemos testar essas drogas primeiro em animais antes de testá-las em humanos. Testar em animais não nos dá informações sobre o que irá acontecer em humanos. Assim, você pode testar uma droga em um macaco, por exemplo, e talvez ele não sofra nenhum efeito colateral. Depois disso, o remédio é dado a seres humanos que podem morrer por causa dessa droga. Em alguns casos, macacos tomam um remédio que resultam em efeitos colaterais horríveis, mas são inofensivos em seres humanos. O meu argumento é que não interessa o que determinado remédio faz em camundongos, cães ou macacos, ele pode causar reações completamente diferentes em humanos. Então, os teste em animais não possuem valor preditivo. E se eles não têm valor preditivo, cientificamente falando, não faz sentido realizá-los.

Mas todos os remédios comercializados legalmente foram testados em animais antes de seres humanos. Este não é um caminho seguro?

Definitivamente não. As estatísticas sobre o assunto são diretas. Inclusive, muitos cientistas que experimentam com animais admitiram que eles não têm nenhum valor preditivo para humanos. Outros disseram que o valor preditivo é igual a uma disputa de cara ou coroa. A ciência médica exige um valor que seja de pelo menos 90%.

Esses remédios legalmente comercializados e que dependeram de pesquisas científicas com animais já salvaram milhões de vidas...

A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.

Se isso fosse verdade os cientistas já teriam abandonado o modelo animal. Por que isso não aconteceu ainda?

Porque o trabalho deles depende disso. Nos Estados Unidos, a maior parte da pesquisa médica é financiada pelo Instituto Nacional de Saúde [NIH, em inglês]. O orçamento do NIH gira em torno de 30 bilhões de dólares por ano. Mais ou menos a metade disso é entregue a pesquisadores que realizam experimentos com animais. Eles têm centenas de comitês e cada comitê decide para onde vai o dinheiro. Nos últimos 40 anos, 50% desse dinheiro vai, anualmente, para pesquisa com animais. Isso acontece porque as próprias pessoas que decidem para onde o dinheiro vai, os cientistas que formam esses comitês, realizam pesquisas com animais. O que temos é um sistema muito corrupto que está preocupado em garantir o dinheiro de pesquisadores versus um sistema que está preocupado em encontrar curas para doenças e novos remédios.

Onde estaria a medicina se não fosse a pesquisa com animais?

No mesmo lugar em que ela está hoje. A maioria das drogas é descoberta utilizando computadores ou por meio da natureza. As drogas não são descobertas utilizando animais. Elas são testadas em animais depois que são descobertas. Essas drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro. Algumas empresas já admitiram inúmeras vezes em literatura científica que os animais não são preditivos para humanos. E essas empresas já perderam muito dinheiro porque cancelaram o desenvolvimento de remédios por causa de efeitos adversos em animais e que não necessariamente ocorreriam em seres humanos. Foram bilhões de dólares perdidos ao não desenvolver drogas que poderiam ter dado certo.

Como as pesquisas deveriam ser conduzidas?

Deveríamos estar fazendo pesquisa baseada em humanos. E com isso eu quero dizer pesquisas baseadas em tecidos e genes humanos. É daí que os grandes avanços da medicina estão vindo. Por exemplo, o Projeto Genoma, que foi concluído há 10 anos, possibilitou que muitos pesquisadores descobrissem o que genes específicos no corpo humano fazem. E agora, existem cerca de 10 drogas que não são receitadas antes que se saiba o perfil genético do paciente. É assim que a medicina deveria ser praticada. Nesse momento, tratamos todos os seres humanos como se fossem idênticos, mas eles não são. Uma droga que poderia me matar pode te ajudar. Desse modo, as diferenças não são grandes apenas entre espécies, mas também entre os humanos. Então, a única maneira de termos um suprimento seguro e eficiente de remédios é testar as drogas e desenvolvê-las baseados na composição genética de indivíduos humanos. Para se ter uma ideia, a modelagem animal corresponde a apenas 1% de todos os testes e métodos que existem. Ou seja, ela é um pedaço insignificante do todo. O estudo dos genes humanos é uma alternativa. Quando fazemos isso, estamos olhando para grandes populações de pessoas. Por exemplo, você analisa 10.000 pessoas e 100 delas sofreram de ataque cardíaco. A partir daí analisamos as diferenças entre os genes dos dois grupos e é assim que você descobre quais genes estão ligados às doenças do coração. E isso está sendo feito, porém, não o bastante. Há também a pesquisa in vitro com tecido humano. Virtualmente tudo que sabemos sobre HIV aprendemos estudando tecido de pessoas que tiveram a doença e por meio de autópsias de pacientes. A modelagem computacional de doenças e drogas é outra saída. Se quisermos saber quais efeitos uma droga terá, podemos desenvolvê-la no computador e simular a interação com a célula.

Mas ainda não temos informações suficientes para simular o corpo humano no computador...

Temos sim. Não temos informações suficientes para criar 100% do corpo humano e isso não vai acontecer nos próximos 100 anos. Mas não precisamos de toda essa informação. O que precisamos é saber como e do que um receptor celular é constituído — isso já sabemos — e a partir daí podemos desenvolver, no computador, remédios baseados nas leis da química que se encaixem nesses receptores. Depois disso, a droga é testada em tecido humano e depois em seres humanos. Antes disso acontecer, contudo, muitos testes são feitos in vitro e em tecidos humanos até chegar em um voluntário humano.

Um computador não é um sistema vivo completo. Como é possível garantir que essa droga, que nunca foi testada em animais, não será nociva aos seres humanos?

A falácia nesse argumento é que os macacos e camundongos, por exemplo, são seres vivos, mas não são seres humanos intactos. E esse argumento seria muito bom, se ele não fosse tão ruim. Drogas são testadas em macacos e camundongos intactos por quase 100 anos e não há valor preditivo no sentido de dizer quais serão os efeitos da droga no ser humano. O que essas pesquisas têm feito, na verdade, é verificar o que essas drogas causam em macacos e em seres humanos separadamente e não há relação. Por isso, o que dizem é meramente retórico, não há nenhuma base científica.

O senhor já fez experimentos com animais. O que o fez mudar de ideia?

Meu posicionamento mudou apenas uma década depois que terminei a faculdade de medicina. Minha esposa é veterinária e comecei a notar como tratávamos nossos pacientes de maneira muito diferente. Comecei a notar também que alguns remédios funcionam muito bem em animais, mas não funcionam em humanos e algumas drogas funcionam em humanos, mas não podem ser usadas em cães, mas podem ser usadas em gatos e assim por diante. Não estou dizendo que os animais e os humanos são exatamente opostos, não é isso. Eles têm muito em comum.

A semelhança genética de 90% entre humanos e camundongos não é suficiente?

Aparentemente não. Porque os dados científicos dizem que não. Não me interessa se somos suficientemente semelhantes aos animais para fazer testes neles ou não. A minha interpretação é científica. E a ciência diz que não somos. Na minha experiência clínica isso é verdade porque não conseguimos prever nem quais serão os efeitos de um remédio no seu irmão, realizando testes em você. Algumas drogas que você pode tomar, seu irmão não pode, por exemplo. Contudo, eu não sou contra todo tipo de experimento com animais. É possível recorrer aos animais para utilização de algumas partes. Por exemplo, podemos utilizar a válvula cardíaca de um porco para substituir a de seres humanos. Além disso, é possível cultivar vírus, insulina, mas isso não é pesquisa. O fracasso está em utilizar modelos animais para prever o que irá acontecer com um ser humano. Um ótimo exemplo disso é a Aids. Os animais não desenvolvem essa doença, de jeito nenhum. Eles sofrem de doenças parecidas com a Aids, mas por causa de vírus completamente diferentes. E os sintomas são muito diferentes dos manifestados em pacientes aidéticos. Por isso, não há correlação.

O senhor é contra o eventual sacrifício de animais em pesquisas científicas com o objetivo de salvar milhões de vidas humanas?

Eu não tenho nenhum problema com isso. Meu problema com pesquisa animal não é de cunho ético e sim, científico. É como dizer que estamos em um cruzeiro atravessando o oceano Atlântico e um indivíduo cai na água e está se afogando. Ele precisa é de um salva-vidas mas não temos nenhum, então vamos arremessar 1.000 cães na água. Por que arremessar os cães na água já que eles não vão salvar a vida da pessoa? Você pode construir um argumento ético dizendo que é aceitável afogar esses cães mas o que eu quero dizer é que a pessoa precisa de um salva-vidas e não 1.000 cães afogados. E é exatamente isso que estamos fazendo com a pesquisa animal. Estamos matando cães pelo bem de matar cães. Não porque matá-los irá trazer a cura para doenças como a Aids ou o Alzheimer.

(FONTE : NET)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

FÍSICA QUÂNTICA - "DEUS : E=MC² "


(DEUS É UMA MENTE QUANTICA NÃO LOCAL)


Acredita em Deus ?...Deveria !

Na maioria dos inquéritos, cerca de nove em cada dez americanos respondem afirmativamente. Os restantes dez por cento dão uma variedade de respostas, incluindo uma favorita entre cépticos e ateus. “qual Deus ?”, dita numa maneira aduladora e seguida de uma lista de deidades: Afrodite, Amon Ra, Apollo, Baal, Brahma, Ganesha, Isis, Mithras, Osiris, Shiva, Thor, Vishnu, Wotan e Zeus.

Em debates teólogos usam os argumentos tradicionais para a existência de Deus: o argumento cosmológico (primeiro movedor, primeira causa), o argumento teleológico (a ordem e desígnio do universo), o argumento ontológico (se é logicamente possível que Deus exista, então Deus existe), o argumento antrópico (as características perfeitamente afinadas da natureza), o argumento moral (consciência do certo e do errado), e outros.

Todas são razões para acreditar, se já acredita; se ainda não acredita, estas razões soam a oco e foram refutadas por filósofos desde David Hume a Daniel Dennett.

Deepak Chopra, tem argumentos para a existência de uma deidade  de uma destreza radicalmente diferente.

Filmado pela Nightline da ABC e visto por milhões, Deepak disparou uma série de argumentos que soavam científicos para a existência de uma força quântica não-local de ação à distância.

Chamemos-lhe o Deus 2.0.

Os estudiosos na Idade Média desenharam correspondências entre o microcosmos (a terra) e o macrocosmos (os céus), encontrando ligações entre órgãos corporais, minerais terrenos e corpos celestes que compunham um sistema inteiro interligado e interdependente.

O Ouro corresponde ao Sol, que corresponde ao Coração. Prata corresponde à Lua, que corresponde ao Cérebro. Mercúrio corresponde ao planeta Mercúrio, que corresponde às Gónadas. Os quatro elementos Terra, Água, Ar e Fogo estavam astrologicamente emparelhados com os quatro traços da personalidade baseados no humor: melancólico, fleumático, sanguíneo e colérico.

 Na sua essência, a teologia New Age do Deepak inspira-se na correspondência da Idade Média entre os eventos do mundo macrocósmico e os efeitos quânticos do microcosmos, um upgrade do Deus 1.0 para Deus 2.0, bem capturada no seguinte quadro (inspirado pelo meu colega e amigo Stephen Beckner):

Deus 1.0

Onipresente
Inteiramente homem/inteiramente Deus
Milagres
Salto de fé
Transubstanciação
Conselho de Roma
Forças sobrenaturais
Céu
Inferno
Eternidade
Oração
Divindade
A Trindade
Perdão do pecado
Imaculada concepção
Ressurreição

Deus 2.0

Não - local
Dualidade onda/partícula
Colapso da função de onda
Salto quantico
Princípio da incerteza de Heisenberg
Interpretação de Copenhagen
Anti-matéria
Energia negra
Matéria Negra
Contínuo espaço/tempo
Entrelaçamento quântico
Relatividade geral
Relatividade restrita
Apagamento quântico
Incoerência quântica
Realidade virtual

Deepak acredita que a estranheza do mundo quântico (como o princípio da incerteza de Heisenberg) pode ser ligada a certos mistérios do macro mundo (como a consciência). Esta suposição baseia-se no trabalho da equipa de Roger Penrose e Stuart Hameroff, cuja teoria da consciência quântica gerou muito calor mas pouca luz nos círculos científicos.

Dentro dos nossos neurónios existem pequenos microtúbulos ocos que funcionam como um esqueleto estrutural. A conjectura é que alguma coisa dentro dos microtúbulos possa iniciar um colapso da função de onda que leva à incoerência quântica dos átomos, resultando na libertação dos neurotransmissores para as sinapses entre os neurónios, fazendo-os disparar num padrão uniforme, criando o pensamento e a consciência.

Dado que o colapso da função de onda só ocorre quando o átomo é “observado” (ou seja, afetado de alguma maneira por qualquer coisa), a “mente” será o observador num circuito recursivo de átomos para moléculas para neurónios para pensamento para consciência para mente para átomos para moléculas para neurónios para…

Na realidade, o fosso entre os efeitos quânticos no microcosmos e os eventos do mundo macrocósmico é demasiado grande para ser transposto. No seu livro de 1995 O Quantum Inconsciente, o físico da Universidade do Colorado Victor Stenger demonstra que para um sistema ser descrito pela mecânica quântica a massa típica do sistema m, a velocidade v, e distância d tem de ser na ordem da constante de Planck h. “Se mvd é muito maior que h, o sistema poderá provavelmente ser tratado de forma clássica”. Stenger calcula que a massa das moléculas neurotransmissoras, e as velocidades a que atravessam a distância da sinapse, estão cerca de três ordens de grandeza acima do necessário para que os efeitos quânticos sejam influentes.

 Não existe nenhuma ligação microcosmos-macrocosmos. As partículas subatómicas podem ser alteradas quando são observadas, mas ao contrário do que Deepak acredita, a lua está lá mesmo que ninguém olhe para ela.

O uso que Deepak faz da física quântica é o que o físico quântico do Caltech e prémio Nobel Murray Gell-Mann chama de “disparate quântico,” que é quando se junta uma série de termos e frases da física quântica e se parte do princípio que isso explica alguma coisa do mundo normal em que vivemos. “A mente é como uma nuvem electrónica que rodeia o núcleo de um átomo”, escreve Chopra no seu livro de 2006 Vida Após a Morte. “Até que apareça um observador, os eletrons não têm identidade física no mundo; há apenas uma nuvem amorfa.

 Da mesma maneira, imaginemos que há uma nuvem de possibilidades abertas ao cérebro a cada momento (consistindo de palavras, memórias, ideias e imagens por onde escolher). Quando a mente dá um sinal, uma dessas possibilidades torna-se um pensamento no cérebro, tal como uma nuvem de energia colapsa num elétron"

"SAÚDE - ANDROPAUSA"

(O essencial que deve-se saber sobre a menopausa no masculino)


Também conhecida como «menopausa masculina», a andropausa surge normalmente entre os 40 e os 70 anos, a andropausa não tem sintomas tão visíveis como no caso das mulheres.

Trata-se de uma síndrome masculina associada ao envelhecimento — surge, normalmente, entre os 40 e os 70 anos — que implica uma série de alterações hormonais que modificam a forma física, emocional e sexual do homem, embora não signifique o fim da sua fertilidade, como acontece com as mulheres.

Causas

A principal causa centra-se na diminuição da produção de testosterona mas os seus sintomas são potenciados por factores hereditários, obesidade, stress, doenças cardiovasculares e da tiróide e diabetes.

Sintomas e tratamento

Diminuição da libido e da produção de esperma, insónias, cansaço, perda de massa muscular, nervosismo, ansiedade e irritabilidade são alguns dos sintomas da andropausa. Não existe, contudo, nenhum sinal de alarme que marque a entrada nesta fase, como o fim do período menstrual no caso das mulheres.

Adota-se, normalmente, uma terapêutica de reposição hormonal para aumentar a virilidade e restaurar as funções sexuais. Esta reposição é feita através de injecções transdérmicas, hormonios masculinos ou a segurança de frequenciais quanticos.Mas antes disto, torna-se necessária outra postura perante a vida e uma mudança "para melhor" na qualidade de vida !

A síndrome do «fim da virilidade» surge depois dos 40 anos e avança, progressivamente, até aos 70. É facilmente confundida com a crise de meia de idade – que é, no entanto, apenas psicológica.

A andropausa é um processo natural e incontornável já que está associado ao envelhecimento. Ainda assim, há que evitar os factores que potenciam o seu aceleramento: álcool, tabaco e excesso de peso.

Se entrou nesta fase da vida, não «finja» que não se passa nada. O seu médico pode ajudá-lo a perceber o que está a sentir e a minimizar os sintomas.


(FONTE : http://saude.sapo.pt/saude-medicina/saude-do-homem/artigos-gerais/andropausa.html?pagina=1)

terça-feira, 5 de outubro de 2010

"PESQUISA - RADICAIS LIVRES RETARDAM O ENVELHECIMENTO..E AGORA ?"

(H2O2 - OXYFLOWER GEL, O SEGREDO DA LONGEVIDADE E DO ANTIENVELHECIMENTO CELULAR)


Não, você não leu errado. Uma nova pesquisa científica concluiu que, ao contrário de tudo o que havia sido concluído antes, os radicais livres podem na verdade retardar o envelhecimento, ao invés de acelerá-lo.

A nova pesquisa dá um duro golpe na teoria de que os radicais livres causam o envelhecimento, que tem dominado o mundo científico há mais de 50 anos e que deu origem a uma multimilionária indústria de produtos e terapias anti-envelhecimento.

A pesquisa, que acaba de ser publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, foi realizada por cientistas da Universidade do Minho, em Portugal.

Nova teoria dos radicais livres

Segundo a teoria atualmente aceita, os radicais livres provocam danos oxidativos aos tecidos, e esta seria a causa do envelhecimento.

O novo trabalho, no entanto, mostra que não só é possível retardar o envelhecimento das células com altos níveis de oxidação, mas ainda mais, que um radical livre (H2O2) está por trás da grande longevidade obtida com as dietas de baixa calorias.

Então, reescrevendo as "verdades científicas" anteriores, à luz das novas descobertas, tudo passaria a ficar assim: as dietas de baixas calorias, um método eficiente para aumentar a expectativa de vida, aumentam um radical livre no organismo - mas isto é muito bom porque, ao contrário do que se acreditava até agora, esse radical livre ajuda a proteger o organismo do envelhecimento.

Mas a pesquisa tem um impacto mais amplo, porque os resultados também afetarão o estudo de fenômenos tão diversos como as inflamações, o Mal de Alzheimer e a morte celular - todos processos nos quais os radicais livres desempenham algum papel.

Os cientistas afirmam que as novas descobertas, ao aumentarem o conhecimento do que realmente acontece no organismo, darão à medicina uma maior capacidade de lidar com o envelhecimento e, mais do que estender o tempo de vida, tentar tornar esse tempo extra mais saudável e mais ativo.

O que são radicais livres

Milhões de toneladas de produtos potencialmente anti-envelhecimento são hoje fabricados e vendidos com base na teoria sobre o papel dos radicais livres no envelhecimento, sustentando uma indústria multimilionária.

Graças à sua apresentação ao público não como uma teoria, mas como uma verdade científica, tornou-se conhecimento corrente do público que os radicais livres são ruins e os antioxidantes são bons.

Mas será que eles realmente desempenham sempre esses papéis?

Os radicais livres são átomos com elétrons desemparelhados, o que os torna extremamente instáveis e prontos a ceder ou capturar elétrons de outras moléculas, causando dano oxidativo nesse processo.

Isso geralmente não é um problema em indivíduos saudáveis, já que os antioxidantes naturais do corpo são suficientes para manter os radicais livres sob controle. Mas coisas como o passar dos anos, o tabagismo e a poluição parecem aumentar a produção e o acúmulo de radicais livres.

E é isto - além de um estilo de vida pouco saudável - de acordo com a teoria do envelhecimento causada pelos radicais livres, a razão pela qual se dá o envelhecimento, com uma rápida deterioração dos tecidos e órgãos, ocasionando doenças e, eventualmente, a morte.

Não está provado

O que os cientistas agora estão dizendo é que, de fato, isto nunca foi provado. Embora se aceite que os radicais livres são tóxicos, não há, de fato, nenhum trabalho experimental que dê suporte à teoria do envelhecimento baseada nos radicais livres.

Segundo eles, mais e mais estudos sugerem que a teoria é, na melhor das hipóteses, incompleta.

Exemplos dessas pesquisas que não se encaixam na teoria vão da vida extremamente longa de animais de laboratório (ratos-toupeira), que chegaram a viver até 28 anos com níveis elevados de danos oxidativos (os ratos com baixa oxidação viveram 10 vezes menos), até a descoberta de que o H2O2 - um dos principais radicais livres que se acredita causar o envelhecimento - parece estar envolvido na química por detrás da sobrevivência, e não da morte, celular.

Radicais livres contra o envelhecimento

Na tentativa de compreender essas aparentes contradições, o grupo da Dra Paula Ludovico estudou a levedura Saccharomyces cerevisiae em uma dieta de baixas calorias.

Essas dietas (se não chegarem ao extremo) retardam o envelhecimento, fazendo o organismo viver mais tempo, embora ainda não esteja muito claro como exatamente isso acontece.

Eles estudaram também a vida mais longa dos organismos acompanhada por elevados níveis de dano oxidativo, e centraram sua atenção nos radicais livres peróxido de oxigênio (H2O2) e superóxido (O2-).

Mas, quando os pesquisadores procuraram sinais dos radicais livres conforme a levedura vivia por mais tempo, eles foram surpreendidos por algo inesperado: os níveis de radicais livres na verdade aumentaram com o tempo de vida.

Eles também verificaram que a inativação de duas proteínas antioxidantes, chamadas catalases, que são específicos para o H2O2 - assim resultando em acúmulo de H2O2 na levedura - foi suficiente para que a S. cerevisiae vivesse mais tempo mesmo sem precisar se submeter à dieta de baixa caloria.

Os dois resultados sugerem que o H2O2 pode de fato ser o responsável pelo aumento da longevidade.

Para confirmar esta possibilidade inesperada, a levedura foi cultivada em um meio de H2O2 - e, de fato, ela passou a viver mais do que o normal, provando que este radical livre pode realmente retardar o envelhecimento.

Isto é particularmente interessante porque outros pesquisadores já observaram o mesmo efeito com células da pele humana em crescimento no H2O2, o que sugere que o papel anti-envelhecimento do H2O2 é comum a muitas espécies diferentes.

Mas nem sempre

No entanto, com o superóxido O2- (o outro radical livre associado ao envelhecimento), os resultados foram muito diferentes: à medida que a longevidade das leveduras aumentou (devido a uma dieta de baixas calorias ou pela inativação da catalase) o O2- desapareceu.

Os cientistas descobriram que isso ocorreu porque o H2O2 ativou duas proteínas anti-oxidantes, desta vez específicas para o O2- (chamadas SOD) e, conforme o H2O2 aumentou, o O2- foi neutralizado.

Dano oxidativo

E sobre o dano oxidativo, que, segundo a teoria dos radicais livres, é diretamente responsável pelo envelhecimento?

Novamente um resultado inesperado - de fato, embora o fermento que viveu mais sob uma dieta de baixas calorias mostrasse menos sinais de danos oxidativos conforme vivia mais (de acordo com as previsões da teoria), o mesmo não aconteceu com aqueles sem catalases.

Na verdade, nessas leveduras sem catalases, ocorreu o oposto, com o dano oxidativo aumentando à medida que o fermento vivia mais tempo.

Então, como podemos explicar a capacidade de proteção do H2O2 quando se sabe que este radical é tóxico, matando as células?

Segundo a primeira autora do artigo, Ana Mesquita, a explicação está em um fenômeno chamado hormese, no qual uma substância normalmente tóxica pode ter efeitos benéficos se utilizada em doses baixas - reforçando o conhecido ditado de que a diferença entre o veneno e o remédio é a dose.

Por que isso acontece não é algo totalmente claro, mas suspeita-se que pequenas quantidades de estresse (como pequenas quantidades de H2O2) possam ativar os mecanismos de reparo do corpo, sem realmente provocar qualquer dano, acabando assim por ter um "bizarro" efeito benéfico.

Neste caso, o H2O2 é suficiente para ativar os antioxidantes específicos para o O2-, retardando o envelhecimento normalmente provocado por este radical livre.

Radical livre anti-envelhecimento

Em conclusão, o novo estudo de Ludovico e seus colegas tem alguns resultados cruciais.

O primeiro é que é possível ter pouco dano oxidativo apesar de se ter altos níveis de radicais livres (H2O2 na levedura com uma dieta pobre em calorias).

Em segundo lugar, que altos níveis de dano oxidativo podem ocorrer em organismos que vivem mais (como ocorre na levedura sem catalase funcional).

Finalmente, na descoberta que coloca de cabeça para baixo a maneira como vemos as pesquisas e as terapias anti-envelhecimento, o trabalho comprova que um radical livre (o H2O2) pode realmente ser um radical anti-envelhecimento.

A pesquisa mostra que a relação entre radicais livres e envelhecimento não é tão simples quanto estabelece a conhecida equação radicais livres = dano oxidativo. Contudo, por ter se concentrado em apenas dois radicais livres, novas pesquisas serão necessárias para verificar a amplitude dos efeitos.

E isso afetará a indústria de anti-oxidantes? Muito provavelmente não. Afinal, nunca houve qualquer evidência científica de que suplementos anti-oxidantes afetassem os níveis dos radicais livres no organismo (apesar do que a indústria quer que acreditemos), e, ainda assim, milhões de pessoas continuam a comprar essa promessa elusiva de prorrogação de vida. No fim das contas, é tudo uma questão de esperança (pelo menos por enquanto ...).


(FONTE  : http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=radicais-livres-tem-efeito-antienvelhecimento&id=5801&nl=nlds )