quarta-feira, 2 de junho de 2010

"FITOTERAPIA - CHAPEU DE COURO"

(Chapéu de Couro)

Chapéu-se-Couro, nome estranho para uma planta que nada tem de chapéu e nem de couro. Este nome provavelmente foi dado pela população devido ao seu aspecto áspero, rústico, parecido com o próprio couro. Normalmente encontra-se plantas com folhas grossas e coriáceas (parecida a couro) em locais de pouca água, como caatinga e cerrados, sendo uma defesa da planta para evitar a perda de água excessiva. Mas no caso do Chapéu-de-Couro é estranhamente diferente, pois ele vegeta em locais alagados, ou seja, ele precisa de um filme de água sobre o solo para poder se desenvolver. Acredito que seja justamente isto que tenha chamado a atenção da população, pois apresenta aspectos de vegetação onde normalmente tem pouca disponibilidade de água, sem estranho vegetar em local alagado.

Normalmente o Chapéu-de-Couro se distribuía em várzeas, beiradas de córregos e lagoas por toda a nossa região, mas atualmente, devido ao desmatamento, é praticamente impossível encontrar um exemplar em nossa região. Ainda pode ser encontrado com facilidade na Serra do Mar, sendo que cobre extensões enormes de terrenos alagadiços. Na região de Ubatuba e Caraguatatuba tive a oportunidade de ver o Chapéu-de-Couro tomando conta de áreas enormes, com folhas gigantescas. No Rio de Janeiro ele também vegeta muito bem, e é muito utilizado pela população, sendo que no interior existe até uma fábrica de refrigerante desta planta. Com folhas arredondadas, enormes, podendo atingir mais de meio metro de diâmetro, de coloração verde escuro e pecíolo bem comprido e grosso, ela chama a atenção pela sua beleza, principalmente quando está florida. Não se consegue cultivar em terreno seco, obrigatoriamente deve ser cultivada em local inundado.

Afinal de contas para que serve o Chapéu-de-Couro ?

Possui uma ação incrível no sistema urinário. Possui ação diurética, auxilia na eliminação de pedras, faz uma verdadeira assepsia nas vias urinárias. O Chapéu-de-Couro é o famoso curinga para o sistema urinário, quando existe um problema neste sistema e não se consegue saber exatamente o que é, e qual medicamente empregar, normalmente o Chapéu-de-Couro é o fitoterápico escolhido. Também apresenta um efeito depurativo muito acentuado, sendo empregado normalmente para vários tipos de doenças de pele e com resultado ótimo para o excesso de ácido úrico. Ele pode ser consumido na forma de chá, tintura, cápsulas e extrato fluído. Em casos mais graves, mais agudos, onde se deseja uma resposta rápida, é mais recomendado o uso do estrato fluido. Em casos mais crônicos o uso do chá pode ser uma excelente alternativa.

A biomédica Bruna Polacchine é autora de outro estudo com a erva, este realizado na Universidade Estadual de Londrina, no Paraná. "A planta também tem um efeito diurético que contribuiu para o controle da hipertensão", observa. Justamente por aumentar a eliminação de urina, o chá feito de chapéu-de-couro é consagrado, no uso popular, para tratar problemas renais. Ele também tem fama de aliviar inflamações diversas e acelerar a recuperação de lesões de pele. "A espécie está cheia de taninos, componentes fungicidas, bactericidas, cicatrizantes e antiinflamatórios", enumera Bruna Polacchine. "Tem ainda boa quantidade de flavonóides que reforçam o efeito contra inflamações."

Principais Usos do Chapéu-de-Couro: alergias,doenças cardíacas,câncer, diarréia, disenteria, edemas, epilepsia, hipertensão,impotência sexual (disfunção erétil), infertilidade feminina, infertilidade masculina, pedras no rim, vertigem.

Propriedades Medicinais do Chapéu-de-Couro: antibactericida, diurético, estimulante urinário, febrifugo, hipotenso, limpador renal, refrigerante natural.

(Ademar Menezes Junior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.