sábado, 29 de outubro de 2011

"PESQUISA - ASPIRINA PREVINE EM 50% O CÃNCER GENÉTICO"


(Use com moderação e na dosagem correta)


Um dos remédios mais populares do mundo acaba de ganhar mais uma utilidade. Uma pesquisa britânica publicada nesta sexta-feira (28/11/2011) diz que o ácido acetilsalicílico (AAS), mais conhecido pelo nome comercial aspirina, ajuda na prevenção dos cânceres hereditários.
Os pacientes foram divididos em dois grupos – um que tomou e outro que não tomou o AAS regularmente – e acompanhados por cerca de dez anos. Entre os que não usaram o medicamento, quase 30% desenvolveram câncer; no grupo dos que tomaram, apenas 15% tiveram a doença.


O estudo foi feito com cerca de mil pacientes com a síndrome de Lynch, um problema que afeta os genes que detectam e consertam as falhas no DNA. Em cerca de 50% dos casos, a consequência desse defeito é o câncer.


Os tipos mais comuns são o colorretal e o de útero.


Contudo, o número de pólipos – estruturas consideradas precursoras dos tumores – foi igual nos dois grupos. Segundo os pesquisadores, isso sugere que o AAS cause a destruição das células antes que elas se tornem cancerosas.


“É um grande avanço em termos de prevenção do câncer. Para quem tem histórico de cânceres hereditários na família, como o colorretal e o de útero, essa notícia será bem-vinda”, acredita Patrick Morrison, da Queen’s University, em Belfast, que coordenou a pesquisa na Irlanda do Norte.


Mas ele alerta: “Para quem está considerando tomar aspirina, eu recomendo conversar com o médico antes, pois se sabe que a aspirina traz vários riscos para o estômago, incluindo úlceras”.


A pesquisa foi publicada na edição online da revista médica Lancet.


(Lancet)

Nenhum comentário:

Postar um comentário