domingo, 27 de abril de 2014

PESQUISA - "MELATONINA COMBATE E PREVINE PERDA DE VISÃO"


A ciência que estuda o envelhecimento, a gerontologia, acumula novos conhecimentos quase todos os dias. Um estudo recente de cientistas siberianos coloca luz sobre a natureza das doenças que se desenvolvem com a idade. A perda de visão é uma delas !

Estas doenças podem ser combatidas pelo regulador natural dos ritmos diários, a melatonina ou “hormônio do sono”. Sua síntese pelo organismo ou tomada como medicamento ajuda a retardar o desenvolvimento da cegueira e melhorar o funcionamento do cérebro.
Os investigadores do Instituto de Citologia e Genética de cidade de Novosibirsk descobriram como retardar a perda de visão e de memória. Esses fenômenos são uma das indicações claras do envelhecimento do organismo. Esses processos podem ser retardados com o recurso da melatonina, responsável pelo “relógio interno” do organismo. Os cientistas comprovaram esse fato em ratos de laboratório.
Os ratos de laboratório alimentados com um preparado que continha esse hormônio bio idêntico começaram a ver melhor e as estruturas do cérebro ficaram mais ativas. Dessa forma, a melatonina foi para eles um medicamento contra a velhice.
As experiências foram feitas com um tipo especial de ratos. Se trata de ratos que envelhecem rapidamente, esse tipo foi selecionado em 2009 no Instituto de Citologia e Genética de propósito para o estudo dos mecanismos do envelhecimento. 
Esses mecanismos são semelhantes a muitas classes de animais. 
Os cientistas registraram a redução da secreção de melatonina nos ratos com a idade avançada. Os gerontologistas decidiram compensar sua quantidade através da injeção do hormônio sintetizada artificialmente. A observação dos ratos demonstrou que redução da visão provocada pela idade abrandou.
 As cataratas, o obscurecimento do cristalino, foram observadas num número significativamente reduzido de animais.
Depois, os cientistas decidiram verificar se a melatonina poderia ser não apenas um meio profilático, mas também de tratamento. Eles começaram a administrar em ratos adultos com indícios claros de cataratas e de retinopatia. Nesta doença, devido a deficiências do sistema vascular, a irrigação sanguínea da retina se degrada. A retinopatia provoca frequentemente a cegueira.
 No final, os ratos quase cegos que receberam melatonina tiveram uma melhoria da visão meio ano depois.
Além disso, os cientistas siberianos afirmam que o uso da melatonina teve outros resultados positivos !
Os ratos que tomaram melatonina ficaram menos ansiosos, melhorou sua capacidade de aprendizagem e de memorização de informação.

FONTE : VOZ DA RUSSIA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário