quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

"SINERGIA : O CRISTAL DE APATITA E A GLÂNDULA PINEAL"


A glândula que rege o chacra coronário, localizado no alto da cabeça, popularmente chamado de "moleira", é a epífise ou pineal. Seu nome foi herdado pelo formato de pinha e seu tamanho é comparado ao de uma ervilha, mas a função que esta glândula exerce no ser total é grandiosa.

A ação biológica da pineal é a de produzir hormônios para informar ao organismo humano os ciclos da vida - procriação, gravidez, puberdade, velhice, assim como para controlar os ritmos diários de sono e vigília.

Como regente do sétimo chacra, o coronário - considerado um dos mais elevados centros de vibração do corpo sutil, a glândula pineal está associada a uma profunda busca interior, a chamada busca pelo próprio espírito ou Eu Superior e esta é sua função espiritual.
 
Esta pequena glândula possui em sua constituição cristais de apatita e segundo pesquisas estes cristais vibram conforme as ondas eletromagnéticas que captam, o que explicaria a regulação do ciclo menstrual conforme as fases da lua, ou a orientação de uma andorinha em suas migrações. 

No ser humano, ela vai interagir com outras áreas do cérebro como o córtex cerebral, por exemplo, que seria capaz de decodificar essas informações e ninguém pode aumentar ou diminuir essa concentração de cristais, pois é uma característica biológica, assim como a cor da pele ou dos olhos. Já nos outros animais, essa interação seria bastante baixa.

A pineal bem trabalhada e desenvolvida através de meditações, equilibra a polaridade energética entre os hemisférios cerebrais direito e esquerdo, e esta teoria mística pretende explicar fenômenos paranormais como a clarividência, a telepatia e a mediunidade, trazendo contato com outras dimensões, portanto, diz-se que a pineal está diretamente ligada à Consciência Cósmica.

Por sua vez, o cristal de Apatita é usado comumente na terapia com cristais facilitando o clarear dos pensamentos, aliviando a exaustão psíquica, a irritação, o estresse, a hipertensão, trazendo equilíbrio aos dois lados do cérebro- razão e emoção.

 Oferece também novos estímulos à vida cotidiana ajudando na falta de ânimo, aumentando a vivacidade e a criatividade, atraindo a atenção para circunstâncias mais felizes e para um sentido mais positivo da vida. O nome Apatita, em grego, significa "trapaceira, enganadora", porque este cristal existe sob tantas formas e cores que pode facilmente ser confundida com várias outras pedras, mas a cor que vai predominar em seu uso no sexto ou no sétimo chacras (frontal e coronário), é o azul índigo.
 
 
Não é por acaso que ambas, pedra e glândula, estão juntas neste sagrado ofício de acalmar o espírito mostrando caminhos como um farol luminoso para que possamos elevar nossa consciência e alma como seres espirituais em evolução. Se soubermos manter nossos pensamentos, palavras e atitudes equilibrados, não seremos "enganados e trapaceados" pela mente concreta ou emoções descontroladas!


(Fonte : http://caminhodoscristais.blogspot.com.br/)




Nenhum comentário:

Postar um comentário